porMonica Macedo Costa

Ccleaner expõem as informações de milhões de usuários

No dia 18/09/2017 a empresa Piriform, responsável pela atualização do software de otimização de desempenho CCleaner, informou que uma falha de segurança na atualização do seu produto, pode ter afetado 2,3 milhões de pessoas. Devido a ausência de testes, informações pessoais dos usuários ficaram expostas podendo cair nas mãos de hackers.

A empresa Avast realizou uma análise no instalador do Ccleaner de detectou que a versão 5.33.6162 e o programa CCleaner Cloud número 1.07.3191, existia um backdoor implantados por hackers, que possibilita o acesso aos seguinte dados:

  • Nome do computador
  • Endereço de IP
  • lista de software instalado
  • lista de software ativo
  • lista de adaptadores de rede

Essas informações citadas acima, eram enviadas para um computador servidor pertencentes a desconhecidos nos Estados Unidos.

O CCleaner é um dos programas mais baixados no portal de tecnologia “Cnet”, o número de downloads chega a 2 bilhões em todo mundo.

Em nota enviada à imprensa, a Cisco afirma que o número inicial de usuários que usaram o software CCleaner distribuído com um “backdoor” foi de 2,27 milhões. E, segundo a Cisco, apenas 730 mil permanecem na versão 5.33.6162 (a com um  “backdoor”).

A Cisco ressalta que o “incidente afetou apenas usuários da versão 5.33.6162 instalada no Windows de 32 bits”. Ainda segundo a Cisco, esses usuários “estão seguros agora, pois a nossa investigação indica que conseguimos desarmar a ameaça antes que ela pudesse causar qualquer dano”.

Deixe uma resposta